Custo de recarregar o carro eléctrico: preço e consumo

Custo de recarregar o carro eléctrico: preço e consumo

Custo de alimentar um carro eléctricoPara o consumidor comum o que lhe interessará saber é (1) quanto poderá vir a pagar para adquirir um carro eléctrico, e (2) quanto lhe custará abastecer o veículo no dia-a-dia para as deslocações que terá que realizar.

Qual o preço de um carro eléctrico

Quanto à primeira questão, ainda é cedo para responder, embora os construtores tenham já prometido carros eléctricos a preços competitivos. Teremos que confirmar na prática, o que significará “competitivos”.

Quanto custa carregar a bateria do carro eléctrico

Por outro lado, a resposta à segunda questão já pode ser dada, e será do agrado de muito boa gente. Num carro eléctrico poderá em média percorrer sete vezes a distância que percorreria num veículo tradicional de combustão interna, com o mesmo dinheiro.

Por outras palavras, se em média gasta sete euros para percorrer 100 km no seu veículo actual, num veículo eléctrico gastará apenas um euro.

Gastar em Electricidade em vez de Petróleo

O PÚBLICO revelou em Março passado que se estima que com a chegada de um carro eléctrico, uma família portuguesa com um consumo anual de 3Mwh, que é o valor equivalente à média nacional de consumo doméstico, duplicará muito provavelmente este consumo, por força de alimentar o novo veículo, passando a factura a ficar por 300 euros/ano (600 euros para os dois veículos estimados).

Esta estimativa assenta em 3 pressupostos:

  1. Que se trata de veículos que não fazem mais do que 10 mil quilómetros por ano;
  2. Que o seu carregamento foi feito no período de vazio nocturno da tarifa bi-horária;
  3. E que a família em questão tem um nível de consumo aproximado da média referida anteriormente.

3 Comentários

  1. Nada do que dizem acerca dos carros electricos é verdade.
    Primeiro, comprar um carro destes é carissimo.
    Segundo, as baterias tem de ser pagas alem do carro comprestaçoes mensais, a energia electrica ira aumentar de tal forma que sera insustentavel usar tal carro.
    terceiro, o estado vai inventar impostos loucos para continuar a manter a gula que tinha nos impostos sobre o petroleo e por ai fora

  2. Concordo com o António e é por isso que estou cada vez mais a favor e tenho estado entusiasmada a acompanhar a conversão de veículos convencionais em eléctricos ( exemp.: http://eletrificar.com/EV/ ). Pelo menos são independentes do estado e das construtoras que por vezes têm interesses na produção de combustíveis fosseis. Assim pelo menos não existe aluguer de baterias. Só espero que os carregamentos sejam feitos com fichas standard como temos em casa.

  3. trabalho num condomínio e já estão carregar carros electricos na zona comun (tomadas nas garagens cuja energia tirada paga o condomínio)e preciso um estimativo +ou- que custos podem aparecer na factura do condomínio,obrigado

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *