Geral

Marcas e carros eléctricos: ponto de situação

ToyotaA Nissan não é a primeira a lançar um carro eléctrico. Em Junho, já a também japonesa Mitsubishi tinha apresentado o i-MiEV, que sabe-se agora irá custar cerca de 34 mil e 350 euros. Estas duas marcas decidiram estar na primeira linha do desenvolvimento de carros eléctricos, algumas outras têm feito diligências nesse sentido, mas ainda aguardam espectantes, quiça até algo desconfiadas. Outras, parecem ter ignorado por completo o que poderá ser uma nova era na indústria automóvel, ou pelo menos desconfiam das vantagens de estarem desde o primeiro momento, na linha da frente da mesma.

Se garantidamente, a Nissan e a Mitsubishi pertencem ao primeiro grupo – aqueles que avançaram já – a Toyota e Volkswagen são dignos representantes do segundo grupo. Estão atentas, não descuram a oportunidade, mas acreditam que demorará ainda algum tempo até que os carros eléctricos consigam generalizar-se entre os consumidores.

Por outras palavras, têm a convicção que o preço ainda relativamente elevado, o grande inconveniente da autonomia, e a duração do carregamento da bateria (30 a 40 minutos que sejam), são dissuadores de uma rápida adopção dos EVs pelos automobilistas actuais.

A Toyota, que é o maior fabricante automóvel do mundo, e a Volkswagen, já anunciaram planos para avançar com o projecto dos carros eléctricos num futuro muito próximo, mas para a Toyota, a melhor solução ambiental continua a ser a dos híbridos que, com motores de combustão eléctricos, se recarregam sem ser necessária a ligação à rede eléctrica.

Quanto a este aspecto, ainda se assistiu ontem à desvalorização da importância dos híbridos, por parte de Carlos Ghosn, presidente executivo da Nissan, que disse que, apesar das limitações, os eléctricos são uma alternativa mais viável. Contudo, não nega que a Nissan os venha a produzir se houver mais procura.


Comentários

1 comentário para “Marcas e carros eléctricos: ponto de situação”

  1. Eléctrico/Combustão.
    Não há dúvida do relativo êxito da Toyota com o seu hibrido, e não há dúvida que o avanço neste campo passa em minha opinião pelo sistema misto(eléctrico/combustão),, é evidente que o sistema apenas eléctrico tem as suas vantagens em termos de economia e de emissões, os 160km de autonomia satisfazem plenamente as necessidades de grande parte da população.
    O problema de adesão coloca-se ao nível do preço destes veículos, é preciso notar que mesmo o actual híbrido da Toyota é um carro caro não acessível à maioria da população.

    Colocado por Manuel Luís de Almeida | 16 Janeiro 2010, 16:37

Deixe um comentário

Relacionados

Um exemplo de oferta de seguro específico para carros elétricos
Setembro 16, 2013
Por admin
BMW acusada de espionagem industrial em veículos elétricos
Setembro 10, 2013
Por admin
Componentes de um carro elétrico
Agosto 15, 2011
Por admin
Europcar vai alugar carros eléctricos
Novembro 12, 2009
Por admin
Um milhão de carros eléctricos na Alemanha até 2020
Agosto 30, 2009
Por admin

Blogroll

Tudo sobre a compra e a venda de ouro usado. Notícias sobre ouro físico, cotação do ouro, e mais ...